Luta Classista

outubro 31, 2008

Explode a revolta contra o arrocho! Greves operárias alastram-se!

Filed under: 1 — lutaclassista @ 12:57 pm

Combativa greve dos Rodoviários do coletivo urbano de Belo Horizonte. O termi-nal de passageiros Barreiro foi paralisado por dois dias e o terminal Venda Nova parou também. Fevereiro de 2008

Operários da construção de Juiz de Fora cruzaram os braços, com o apoio da Liga Operária e da MARRETA. Julho de 2008

Em uma crescente onda, greves e mobilizações de trabalhadores se alastram por todo o país. É a revolta dos trabalhadores contra o arrocho dos salários, a alta dos preços dos alimentos, do aluguel, vestuário, remédios, etc. É a revolta contra a retirada de direitos. É uma grande resposta à demagogia do governo FMI-Lula; esse traidor do povo, que tem sido cada vez mais desmascarado. O caminho da luta classista, combativa e independente só tem crescido. Os trabalhadores respondem ao arrocho da patronal e à política antioperária do governo com grandes greves e lutas radicalizadas. São petroleiros, professores, metalúrgicos, carteiros, operários da construção, bancários, profissionais da saúde, todos em greve contra o arrocho dos salários e a retirada de direitos. Até a polícia civil está fazendo greve.Neste sétimo ano da gerência FMI-Lula, o governo não mais consegue oprimir como antes. Os trabalhadores não permitem ser explorados como antes. Cai por terra a propaganda enganosa desse populista e falacioso “governo dos trabalhadores”. É cada dia mais difícil para o pelego-mor Lula e seu sequito de pelegos acalmar a luta e manobrar com a revolta do povo. A arma do governo é açular a repressão policial contra os trabalhadores e o povo pobre.

Mais de 10 mil metalúrgicos da GM em greve, em São José dos Campos - SP. Julho de 2008

Mais de 10 mil metalúrgicos da GM em greve, em São José dos Campos - SP. Julho de 2008

 

Rodoviários de Juiz de Fora, revoltados com a traição e tramóias dos pelegos interventores do sindicato, paralisam totalmente o centro da cidade. Os pelegos foram colocados no sindicato pela inter-venção da polícia e armação patronal com o juiz corrupto Márcio Welson. Outubro de 2008

Mais de 20.000 operários da construção de BH realizaram 14 dias de vigorosa e combativa greve. “Eu quero ver o presidente, viver com salário de servente” bradaram os canteiros de obra. Novembro de 2007

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: