Luta Classista

outubro 31, 2008

EDITORIAL – Aumentar o protesto popular

Filed under: 1 — lutaclassista @ 4:55 pm

O serviçal governo do gerente de plantão, o pelego-mor Luiz Inácio, junto com a CUT e as outras centrais governistas e pelegas articulam e vêm aplicando golpes e mais golpes contra a classe operária, os camponeses e o povo.

O monopólio da imprensa, dominado e financiado pelos anúncios das empresas da burguesia, transnacionais, grandes bancos, agronegócios e pelo governo, faz uma propaganda maciça de desenvolvimento e crescimento do país e diminuição da pobreza.

 

Mas a realidade dos trabalhadores é bem outra:  

– violento arrocho nos salários;

– aumento dos preços dos alimentos, aluguéis, contas de água, luz, etc;

– desemprego;

– violência constante da polícia e matança de pobres nas favelas e bairros de periferia;

Em vez da prometida reforma agrária, o que acontece é a repressão, prisões e assassinatos de camponeses, perpetrados por forças policiais do governo e paramilitares a serviço do latifúndio.

O governo do pelego-mor Lula pratica o maior arrocho salarial e cortes de direitos da história do país. Pratica a mesma política, que antes tanto criticava, do governo FHC.

Os trabalhadores respondem com lutas por todo país. Explodem as greves operárias e não para de crescer a heróica luta dos camponeses pobres por terra e pela destruição do latifúndio.

Agora, com a estrondosa crise financeira que sacode todo o sistema capitalista, os adoradores do mercado deixam de lado suas teorias podres de “neo-liberalismo”, suas falácias de “não intervenção do Estado”, e clamam por auxílio. O Estado doa bilhões de dólares para salvar os especuladores banqueiros e empresas da crise que eles mesmos causaram. Isso revela que o Estado no capitalismo não é senão o comitê da bolsa de valores e da burguesia.

Lula diz que a crise não vai afetar o Brasil, mas logo vai usá-la como pretexto para acelerar as “reformas” antioperárias prometidas a seus amos.

O caminho dos trabalhadores é lutar, lutar e lutar! Resistir às investidas da patronal e do governo, que a mando do FMI e Banco Mundial, querem retirar os parcos direitos que ainda temos, como acontece em outros países.

Vigorosas Greves Gerais têm sacudido diversos países da Europa, Ásia e América Latina, como resposta à política antioperária de cortes de direitos.

Preparar a Greve Geral é o caminho também aqui no Brasil para resistir aos golpes do governo e da patronal.

Só com a luta classista e combativa a classe pode se defender.

O momento é de unificar as lutas, bater de frente contra esse governo de exploração e repressão e derrotar os planos da burguesia.

A crise de todo sistema capitalista está em marcha acelerada. Os trabalhadores de todo o mundo devem se unir na luta combativa para partir o capitalismo em mil pedaços.

Abaixo o governo de turno de grandes burgueses e latifundiários, serviçais do imperialismo!

Abaixo os pelegos, traidores e todos os oportunistas!

Fortalecer a aliança operário-camponesa. Impulsionar a Revolução Agrária!

Viva a luta classista, combativa, popular e revolucionária!

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: